Porque Sim

Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

Aqui há uns dias atrás escrevia no meu blogue que estava prestes a perder uma pessoa muito querida, mas nunca pensei que pudesse ser o meu pai.

Nestes últimos anos perdi as minhas referências, aquelas pessoas que marcaram em muito a minha vida, sinto que neste momento se abre um novo capítulo na minha vida.

Se fosse um livro eu diria que virei a página.

Novos desafios vêm aí, ser avó, estudar, e continuar a lutar para ser feliz e fazer feliz os meus familiares e amigos, sim, porque considero que tenho muitos amigos, uns mais que outros mas na realidade tenho amigos.

Neste momento contudo, apenas tenho uma imagem na minha cabeça: o meu pai, aqueles últimos momentos, momentos de desespero porque o vi morrer e senti-me uma inútil e completamente impotente para fazer o que fosse para o salvar.

Neste momento, apenas sinto a sensação terrível do último beijo: quão frio estavas Pai, quão frio.

Restam agora as recordações, apenas as boas, porque as más foram a aprendizagem para perceber o mundo e aquilo que  nos rodeia.

Do meu pai herdei a disponibilidade de ajudar quem puder, desde que não seja ajuda financeira, claro.

O amor pela nossa terra: Ota.

O seu amor por tudo o que se passava em Ota, o querer ajudar, era superior a tudo o resto.

O seu amor pelo Futebol então ultrapassava tudo.

Nada mais existia na sua vida que o amor pelo futebol da sua terra.

Os passeios eram apenas uma forma de poder ganhar mais qualquer coisa e ao mesmo tempo percorrer o país conhecer novas gentes e novas terras.

Sem dúvida também herdei essa vontade e esse desejo, percorrer o país conhecer novas gentes e novas terras, mas a minha disponibilidade foi sempre mínima pois o meu marido tinha horários impróprios para além de trabalhar aos fins de semana.

De repente tudo se alterou.

O meu pai deixou de existir fisicamente ficará contudo, para sempre no meu coração pois bem ou mal, foi o meu pai.

 Nesta hora, Adeus é uma palavra que eu nunca quero dizer ou escrever, pois o Adeus é muito tempo, e tu estarás para sempre vivo no meu coração, na minha alma, nos meus pensamentos e orações, por isso Pai:

Até um destes dias.

 Virei mais uma página do capítulo que é a minha vida.

 

sinto-me:
publicado por alzirota às 23:56

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
16
17
19
20
21

23
24
25
26
27
28

29
30


Últ. comentários
Parabens Para a Ana para os Avos, e bem Vindo Ant...
Amiga boa tarde.Nos conheçemos desde sempre, e ain...
Olá amiga!Aqui estou eu para te deixar um sorriso ...
Amiga sem palavrasSem palavras mesmoBeijo
obrigado, e todos os sitios são sempre os adequado...
Amiga não é o sitio mais indicado mas aqui vai os ...
opá, essas coisas não se dizem. Fazem-se.AHHHHHHHH...
Tou cm saudades daquele strip, lembras? Bjinhos
Obrigado.É sempre gratificante para mim, saber que...
Boa tarde amigaEsta lindo parabens, esta com um es...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro