Porque Sim

Terça-feira, 09 de Setembro de 2008

Aqui estou depois de alguns dias sem poder dar noticias devido ao facto do meu computador ter avariado, pelo que tive de esperar que estivesse ok.

Como prometido aqui vai a primeira história de duas grandes mulheres.

S.B. é uma mulher divorciada que, apesar de tudo, nunca deixou de acreditar no amor e num relacionamento a dois.

Mãe de duas filhas, uma delas de um casamento fracassado e outra de uma relação que também não correu pelo melhor.

Pelo meio, uma relação com alguém que lhe mostrou o pior lado do ser humano.

Embora já se conhecessem, foram os encontros num café que a pouco e pouco se transformou em algo mais sério e como consequência surgiu uma relação de quatro anos.

No inicio, foi como uma lua-de-mel, beijos, abraços, paixão. Ao fim de algum tempo, S.B. apercebe-se que F., (assim vou identificar o parceiro) demonstrava ser um homem possessivo e ciumento.

De inicio começou pela violência psicológica, confrontando-a constantemente com o facto de S. B. ser uma oferecida, e ser uma mulher insaciável. Aguentou, pensando que o tempo viesse a demonstrar a F. que estava enganado.

Algum tempo depois, F. entrou em casa já um pouco alcoolizado, tendo S.B. abordado o facto, ao que o mesmo reagiu dando-lhe uma bofetada. S.B. perante esta atitude, para ela inesperada, nem reagiu. No entanto, a partir daqui nada mais foi igual, a relação agravava-se de dia para dia, chegando ao ponto de F. obrigar S.B. a ter sexo, por vezes com laivos de sadomasoquismo.

O amor no entanto continuava no coração de S.B. que não conseguia abandonar F..

Entretanto S.B. engravida, parecia finalmente existir um pouco de paz e amor naquela relação, combinaram o nome a dar ao futuro bébé.

Finalmente a felicidade...porém por pouco tempo.

Um dia, depois de ter visitado a sua mãe, F. chega a casa transtornado berrando que não quer mais o bébé e que se S.B. não abortasse abandonava-a assim como ao filho de ambos.

Que fazer ? Sózinha e sem condições para poder criar dois filhos, S.B. optou por seguir o que F. queria e abortou.

Nesse mesmo dia, F. decidiu deixar S.B. no meio da rua obrigando-a a percorrer  dois quilómetros de distância até casa. Com dores fisicas, pelo aborto e dores psicológicas por ter praticado algo que não queria e como forma de agradecimento F. abandonava-a no meio do nada.

Desilusão, dor, e como consequência uma depressão depois do aborto.

Nesta fase a raiva e o desespero eram a sua companhia, e S.B. chegou a auto mutilar-se por se sentir impotente, por não conseguir largar este homem que de humano nada tinha. Depois de tudo continuava a amá-lo.

S.B. entrava aos poucos num estado de negação, de não se aperceber de nada que a rodeava, esquecendo-se muitas das vezes que tinha de comer, assim um dia quando F. chegou a casa depois do trabalho S.B. não tinha o jantar feito, F. completamente fora de si, pontapeou-a, esbofeteou-a, S.B. defendia-se conforme podia.

A relação foi-se degradando e os pontapés e as bofetadas já eram uma rotina diária entre ambos.

Até que um dia S.B. abandonou-o...por pouco tempo.

Decidiram recomeçar de novo pois F. garantiu que tinha mudado.

A felicidade durou pouco. Um dia ao entrar num café com F., um senhor conhecido de S.B. cumprimentou-a, F. não resisitiu a perguntar a S.B. se era mais um dos seus amantes.

Finalmente que para S.B. era o toque a rebate que ela necessitava para finalmente ficar livre, de alguém que durante quatro anos manejou-a conforme quis e entendeu. 

 

 

 

sinto-me: sem palavras
publicado por alzirota às 16:27

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

15
17
20

21
22
23
25
27

28
29


Últ. comentários
Parabens Para a Ana para os Avos, e bem Vindo Ant...
Amiga boa tarde.Nos conheçemos desde sempre, e ain...
Olá amiga!Aqui estou eu para te deixar um sorriso ...
Amiga sem palavrasSem palavras mesmoBeijo
obrigado, e todos os sitios são sempre os adequado...
Amiga não é o sitio mais indicado mas aqui vai os ...
opá, essas coisas não se dizem. Fazem-se.AHHHHHHHH...
Tou cm saudades daquele strip, lembras? Bjinhos
Obrigado.É sempre gratificante para mim, saber que...
Boa tarde amigaEsta lindo parabens, esta com um es...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro